10/05/2007

Começo a ver o público com outros olhos


Lá vou eu outra vez para Espanha. Este ano já passei mais tempo lá do que cá. Não sei porque é que nuestros hermanos gostaram tanto deste “El Gran Creador” mas ando a fazer uma média de 8 espectáculos por mês e já perdi a conta aos quilómetros.
Fazer de Deus é bom mas tanto cansa.


16 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Digamos que o "Olhar" do público passa a ser mais... final!!!!

O poder de crítica é que pode SURPREENDER!!!!!!

MAS...apesar dos riscos, BOM TRABALHO!!!!!

kim disse...

não há cu para audiências assim...

Jose Gonçalves disse...

Como é que este público bate palmas, consegues dizer-me?
Gosto também do teu blog que não conhecia.
Voltarei mais vezes se mo permitires.
Um abraço e fica bem.
Ah e BOA VIAGEM.

José Gonçalves

Rini disse...

Bem, bem, "TEU blogue".. não é bem assim, caro José Gonçalves. Mas é verdade: o Rui é o sócio que contribui com mais regularidade e que é responsável para os picos nas audiências (por exemplo 345 visitas no dia 25 de Abril!).
Prometo um post explosivo muito em breve que (também) tem tudo a ver com o teatro!

Manuel Maria disse...

Resposta a rini:

Nestas coisas há sempre um "sócio de capital" e outro de indústria"... têem uma sociedader em comandita simples... um trabalha... outro colhe os louros!

Por isso é que a minha mãe, na sua sabedoria bem popular, dizia:
-Meias, filho? só nos pés!


Abraço

Manuel Maria

Manuel Maria disse...

Fazer de Deus cansa mesmo!
Por isso é que ele também descansou ao sétimo dia!

Ni disse...

Gostei muito do teu blog...
Sou uma amante de música e foi com muito agrado que encontrei aqui a minha paixão - Harpa!
O conservatório constituiu os melhores anos que já tive e, mesmo sozinha, nunca desisti!
Soube bem ler e ouvir um blog inspirador para a minha alma.
Parabéns e muito boa sorte para o teu trabalho, que acho, vai num muito bom caminho ;)

Beijinho da Ni*

António Pires disse...

Mensagem para o Rini (desculpa Rui entrar assim no teu post): Vai haver uma grande homenagem ao José Valor num festival em Viseu, dias 15 e 16 de Junho. Se calhar já sabias... Um abraço.

Zé Lérias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zé Lérias disse...

Se é certo que você vê o público com outros olhos, não é menos certo de que os olhos do público, na circunstâcia, o não vêem a si, por se encontrarem fechados. Talvez prefiram ouvi-lo ;)
Bom fim de semana.

Gui disse...

Ouvir o actor talvez, mas ouvir aquele público...não sei se queria, não. Mas caro Rui não é bom sinal quando se começa a ver o público com aquelaa caras. Um abraço e peça a Deus para que o público veja o espectáciulo em silêncio. Um abraço

Rini disse...

..De facto são mesmo caras de cu...

pin gente disse...

... mas assim ficam os olhos reduzidos a metade sem ganhar espaço no auditário.

Leticia Gabian disse...

Rui,
Veja que interessante: quando eu fiz teatro, nos anos 80, começava a estudar Stanislavski e por aí vai, embora fosse muito mais intuitiva que qualquer outra coisa.
Muito tímida, sofrendo por antecipação, de fortes desarranjos intestinais, já nas três semanas antes da estréia, escutei esta pérola do meu diretor: "olha querida, pensa na platéia como vários cús e nesses cús a defecar, iguaizinhos a como estás agora. O nervoso passa" .
Não passou, mas a platéia, pra mim, já não era mais formada por deuses.

Beijocas pra ti

pedro disse...

é uma boa forma de desejar "muita merda"...

Rini Luyks disse...

Bem, bem, este post está a tornar-se bastante escatológico, que bom, que bom...