11/06/2007

Música Digital

Vejam como é simples fazér música digital.


.

19 comentários:

L disse...

wowwwwwwwwww!!!!
Concluo duas coisas: o código binário é infinitamente criativo, e a voz do Rui soa a didgeridoo.

Rini disse...

Very funny, acho que trocaste um 1 e um 0, não!?

FM disse...

Olá L.
Gostei de conhecer-te ao vivo e a côres. O espectáculo do Teatro de Montemuro é muito bonito. Um pequeno tesouro. Bjs, F.

FM disse...

Espero que essas digressões todas por Espanha não te causem bugs no sistema. Sobretudo vai dando atenção à inevitável fragmentação dos dados armazenados em disco.

;)

xicote disse...

hahaha.

MUITO BOM!

Só tu para teres uma ideia destas...

wind disse...

lololol, essa foi de mestre:))))

JOINCANTO disse...

AHAHAHAHAHAH

Cuidado com os vírus...
ACHTIMMMMMMM!

Laurentina disse...

Eita Deus ...eu ja conhecia este video é MAGNÍFICO o que eles fazem FABULOSO!!!
Gracias pela visita Rui adorei.

avelaneiraflorida disse...

LINDOOOO!!!!

E em Movie Maker...também dá????

Susana Serrano disse...

Fantástico Rui! Vou ver outra vez!

Susana Serrano disse...

Gosto especialmente do "Já fiz".

Francisco del Mundo disse...

Adorei... Já ta referenciado no meu mundo...:D
Abraço

Anónimo disse...

Não podias ir para a tropa pá, trocas os números e começavas a andar com o passo trocado!!
o digital é o suporte e não a mensagem que nada tem de digital!

Anónimo disse...

GENIAL!!! há uns gajos que não percebem nada de humor nem de música a avaliar por este último comentário...

Rockmântica disse...

LOOOOL

Muito bom! =)

Anónimo disse...

Genial ! Há gajos que não percebem quando humor é feito sobre humor, a avaliar por este penúltimo comentário...

Anónimo disse...

Há gajos que gostam muito de fazer comentários anónimos, a avaliar por este próprio comentário...

Pedro disse...

hahaha, muito bom.
tirava apenas o inicio atribulado e a apresentação. penso que sujam a mensagem.

mas a ideia é realmente genial.

Rui Rebelo disse...

pois é Pedro. Concordo totalmente contigo. Também gosto da ideia e não fiquei contente com a exposição da mesma.
Mas tinha pressa de colocar a ideia no blogue e fiz um só take, que ficou feio e atrapalhado. mas como gosto do conceito "sem rede" e "directo à veia" achei que a fragilidade poderia ajudar. enganei-me.
mas ainda vou pegar na ideia outra vez. desta vez com mais rigor.