02/02/2009

Flat Life (Jonas Geirnaert, Bélgica - 2004)

"Pendurar um quadro na parede, construir um castelo de cartas, lavar a roupa, passar os dias e as noites em frente do pequeno ecrã...estas são algumas rotinas do dia a dia que os protagonistas desta animação irão realizar perante os vossos olhos que, para os devidos efeitos, precisam de estar atentos aos diversos quadradinhos em que estas personagens urbanas habitam...

Seja voyeur e lembre-se, nem sempre estamos sós...!"

(Prémio do Júri curtas-metragens Festival de Cannes 2004, hoje na Onda-Curta na RTP 2)

4 comentários:

rui r disse...

muito bom! a sonoplastia podia ser um bocadinho melhor.

Rini Luyks disse...

É verdade que a sonoplastia é simples, mesmo assim as sonoridades e ressonâncias trouxeram-me imediatamente à memória a mansarda na zona portuária de Antúerpia onde vivi como músico de rua em 1985/1986. Tinha como vizinho no andar de cima um marinheiro reformado. Regularmente ele voltava bêbado para casa, a vociferar sozinho e depois era um bater de portas e arrastar de móveis até á madrugada. De certeza os sons no filme foram captados numa mansarde assim!

Rini Luyks disse...

...errata: Antuérpia...
Tenho que ir lá outra vez urgentemente... as cervejas (post Anacruses 14 de Dezembro 2007: "Rini no País de Timtim")

Rini Luyks disse...

Aha, uma questão pertinente! Como é que o pintor pode limpar o vidro do lado de dentro (às 7 min. 15 seg.) quando as entranhas do pássaro esmagado contra a janela estão do lado de fora!?