13/09/2007

Erro ortográficu


(Clicar na foto para ampliar)

Anteontem o primeiro ministro José Sócrates e a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues inauguraram um "centro escolar modelo" em Resende.
Antes de sair de casa para tomar o meu café matinal às dez de manhã (um dos poucos privilégios do músico em regime de profissão liberal) eu já tinha visto a notícia deste acontecimento pelo menos quatro vezes no programa RTP "Bom Dia Portugal", anunciado com toda a pompa e circunstância.
Menos mediático é o destino dos quase 45.000 professores que ficaram excluídos do Concurso de colocação neste ano e que receberam da parte da Sra. Ministra como consolação o conselho "que procurem emprego fora do sistema da Educação".
De regresso a casa reparei (mais uma vez, já está lá há meses...) nesta frase de graffiti num prédio de classe média na Estrada de Benfica (ver imagem).
O erro ortográfico indica que os professores excluídos não são assim tão supérfluos quanto a Sra. Ministra pensa...

10 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Faz-me lembrar BORDALO PINHEIRO...não sei porquê?!!!!!

pedroludgero disse...

Vi um espectáculo da "Kumpania Algazarra" no CCB, no Verão. Divertido e mafioso...

Rini disse...

É essa a ideia, caro Pedroludgero, vou me adaptando (apesar de uns valores de uma juventude católica fortemente incutidos...).
Amanhã mais uma saída para o festival Reperkusion em Galiza.

Rini disse...

.. NA Galiza...

xistosa disse...

Em terra de parolos, (também me incluo, mas já o Rafael Bordalo Pinheiro, chamava "pica-chouriços" aos GNRs - não aos que ainda cantam, os outros devem ter morrido - também se incluia nos chouriços e a coisa pouco melhor está), mas como dizia, em terra de parolos, quando o rei faz anos, tocam as fanfarras e ribombam os trovões, quero dizer os foguetes, que neste caso, pouco importam.
São acontecimentos que a história imortalizará, AMBOS OS DOIS!, (para ser mais redundante e enfático)
O Salazar tinha razão ... o povo era tão rico, que não necessitava de instrução, agora além da instrução também não necessita de dinheiro.
Não tenho saudades fascistas, nem me quero arrepiar com o pensamento desses tempos, mas a história é o tal motor que se procura incessantemente, o "motus continum".
E talvez durante esta vigência governativa ela seja descoberto, para isso é que a investigação é "principescamente paga".
- Aposto que este prédio fica próximo do Largo Conde de Ottolini.

looking4good disse...

Estamos num país de telenovelas : as originais da TV + as da vida real cinematografadas pela TV (caso maddue e agora caso Scolari). Entretanto o país parece sucessivamente adiado

Anónimo disse...

Foi insólito assistirmos a inauguração do ano escolar com Sócrates a benzer-se junto do Bispo em Resende e a velha senhora à porta! Nova triologia ou velha?
Sócrates é o Bin Laden e juro que ninguém sabe, só o fotógrafo do jornal público eu ! Mais música da boa....

JOINCANTO disse...

Quem te disse que não foi um professor (no activo) que escreveu aquilo?
AHAHAHAHHAHA

Formigarras disse...

Pois o que o erro me sugere é que os ACTUAIS professores precisam de melhorar o seu desempenho. O produto fala por si...

Formigarras disse...

Pois o que o erro me sugere é que os ACTUAIS professores precisam de melhorar o seu desempenho. O produto fala por si...