27/07/2007

São Miguel - Açores

(Metade da Kumpania Algazarra por detrás das hortênsias, a praga da Ilha de São Miguel)

Durante a digressão a Kumpania Algazarra em geral não fica hospedada em hotéis com computadores à disposição, por isso nada de relatórios quase em directo como fez o colega Rui em Março a partir de Espanha....
Na nossa pensão em Ponta Delgada não só não havia computadores, até o sabonete na casa de banho faltou! Felizmente eu venho sempre preparado para este tipo de inconvenientes: nos hotéis mais bem equipados eu costumo roubar tudo o que há para roubar nas casas de banho (menos as toalhas, claro, isso não se faz). Tenho uma pequena colecção de sabonetes, pentes, toucas de banho, escovas de sapatos, provenientes de hotéis de Portugal inteiro, dão sempre jeito.
Esta pensão em Ponta Delgada tinha outra particularidade. Normalmente os hotéis têm um cartão para pendurar na maçaneta da porta: um lado verde com o texto: pode arrumar o quarto, um lado vermelho com o texto: não incomodar, por favor.
Nesta pensão o cartão tinha dois lados cor de laranja com o mesmo texto: arrumar o quarto, por favor. Será supérfluo dizer que este cartão não foi usado pelos membros duma banda chamada Kumpania Algazarra.....
Sobre os nossos concertos numa Feira Gastronómica não tenho muito a dizer: estávamos a animar pessoas durante jantares, não é a minha actuação preferida como músico, mas pronto, é trabalho.
Pior foi o que aconteceu ao meu acordeão: chegou à Ilha de São Miguel num estado lastimável, mais do que provavelmente maltratado pelas Groundforces do Aeroporto de Lisboa ainda antes de entrar no avião. Já é a segunda vez e quanto a mim a última, um provérbio holandês reza: nem um burro se magoa duas vezes tropeçando na mesma pedra. Sou burro então....


8 comentários:

J. Rentes de Carvalho disse...

Burro? Caro Rini, um holandês que escreve um português com a qualidade que o seu sempre mostra, eu quase me arrisco a dizer que é genial!
Parabés e um abraço.

Rini Luyks disse...

Caro JRC,

Obrigado pelas palavras simpáticas, quase não cabo em mim de contente =).
Cuidado, ainda vou ter de escrever outro post sobre a soberba e a humildade...

rui disse...

caro Rini,

Pois é, parece que tenho a sorte de ter internet nos hoteis por onde passo. Este, em Mérida, também com uma bela piscina onde passei toda a tarde a "trabalhar" e farei o mesmo no dia de amanhã. Terei até tempo de fazer um post.

mais uma coisa: Os burros não jogam xadrez.

Rini Luyks disse...

Trabalhar o bronze, não é, Rui!?
Nós para já trabalhamos o bronze durante soundchecks intermináveis em palcos tipo fornos.
Hoje em Janeiro de Cima, Fundão. Mas se calhar ainda há tempo para um tempinho na praia fluvial do rio Zêzere.

Rui Rebelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rui Rebelo disse...

Caro Rini,

Por acaso foi mesmo trabalho criativo. Ter Ideias! é a parte que eu mais gosto do processo criativo.

Até porque a minha pele de branca de neve não me permite longas exposições ao sol.

Rini disse...

Tu tens pele de Branca de Neve, Rui, então eu sou o Pai Natal...

Rini Luyks disse...

"Obrigado pelas palavras simpáticas, quase não CABO(?) em mim de contente =)", 27/7/07....
Depois dos elogio do escritor conceituado JRC vem o erro num comentário, descoberto sete anos mais tarde :).
... quase não CAIBO...