08/12/2008

Cockney Rebel & Pinkpop Festival


Esta banda de glamour-rock inglesa teve grande êxito na Holanda e Bélgica no início dos anos '70, o single "Sebastian" do álbum de estreia "The Human Menagerie" (1973, capa na foto) permaneceu nos tops durante meses, um fenómeno muito raro na altura para um tema com duração de 7 minutos em versão orquestral, (http://www.youtube.com/watch?v=eI-hVuQRFOo), uma valsa lenta (invulgar na música pop) com teclas e violino, uma voz muito particular.
O segundo álbum "The Psychomodo" (1974) teve menos impacto, mas o tema "Ritz" é para mim um dos melhores da banda (http://www.youtube.com/watch?v=BOvE9Cecz8c), aqui é especial a combinação de guitarra de doze cordas, violino e voz.
Só em 1975 (com outros músicos na banda) Steve Harley teve êxito na Inglaterra com o álbum "The Best Years of Our Lives" (tema "Make me smile", post 5 de Dezembro).
Em 1974 Cockney Rebel actuou no Pinkpop Festival, o festival anual mais antigo do mundo, desde 1970 é celebrado sem interrupção todos os anos no Sul da Holanda (em 2009 a 40ª edição!), um pequeno vídeo de "Sebastian" em http://www.youtube.com/watch?v=_OIFk2dQcno .
Mais de 500 bandas já tocaram nesse festival para perto de 2 milhões de visitantes.
O nome Pinkpop: o festival acontece no fim de semana de Pentecostes ("Pinksteren" em holandês), o logo é uma boneca ("pop" em holandês) num vestido cor-de-rosa ("pink").
Em 1981 vi lá numa tarde Ian Dury and The Blockheads e as bandas "promessas" UB 40 e U2....
Uma lista das bandas que já actuaram no Pinkpop em http://en.wikipedia.org/wiki/Pinkpop_Festival

3 comentários:

Rui Rebelo disse...

Não te sabia tão rockeiro Rini...

Boa!

rui mota disse...

Rini,

És uma verdadeira enciclopédia...
Também eu cheguei a ir ao PinkPop, mas não te vi lá. Onde estavas?
Bons tempos, esses, em que a vida era mais "sex, drugs and rock'n roll"...

Rini Luyks disse...

Caro Rui R.,

Não sabias!? Então revê a minha (auto)prenda de aniversário, post Anacruses 28 de Fevereiro 2007: "Reasons to be cheerful, part III" (Ian Dury and the Blockheads)

Caro Rui M.,

Belos anos '70 e '80, mas depois foi o químico no desemprego a ficar maluquinho e virar-se para o glamour-rock depressivo, new beat, punk, tudo muito ligado ao desemprego, as lutas contra a energia nuclear e os mísseis com ogivas, o movimento dos okupas...foi a reacção possível, mas valeu!
Na altura havia montes de concertos de solidariedade e de luta, muito bom! Outro nome emblemático: Kevin Coyne ("Going chop chop"), lembro-me também da vinda de bandas inglesas à Holanda para angariar fundos para a luta dos mineiros na Inglaterra.