18/03/2008

Transgredir no Chapitô, quinta-feira, dia 20 - Jam Session


Acabadinho de chegar da Colômbia reparei que inventaram um concerto comigo e a Sofia inserido na programação do Bartô, no Chapitô. Fica aqui a correcção:

Não é concerto pois nunca dissemos que era e nem sequer há cachet para músicos nem P.A. em condições.

É o normal (des)funcionamento do Chapitô. Mas o mais cómico é o tema/título: "Músicas do Mundo - Novas expressões do panorama da música contemporânea portuguesa, transgredindo fronteiras e barreiras." O que é que isto quer dizer????
Transgredir eu sei o que é...

Portanto vai ser Jam Session aberta a músicos e cantores e fica aqui o convite para aparecerem para tocar, cantar, ou simplesmente beber um copo. A partir das 23h.

3 comentários:

Rini disse...

Boa ideia! Se calhar apareço, estou a jogar 4 horas de xadrez em Rêgo (torneio) até às 23.30.
Há um acordeão no Chapitô!? Podia repetir a audição "felliniana" que fiz ontem à noite no Maria Matos (Diogo Infante gostou, o director músical se calhar nem tanto, é a função dele...). Mandei-te um mail sobre a audição, a causa da minha ausência no último(?) "Drakula", se calhar um fait divers que vale um post, vou ver...
Falando em transgredir barreiras e fronteiras: o interesse do Bar-tô deve ser a transgressão de taxas de alcoolémia.

rui disse...

pois é caro Rini,

...e eu sem poder beber...

aparece por lá. acordeão não há mas convive-se e faz-se música, de preferência com humor.

Anónimo disse...

Só para que conste: parece-me que aceitou o convite certo?!?!?
Se não pediu detalhes o erro foi seu.
Foi no normal (des) funcionamento do Chapitô que o recebemos e como sempre fizemos o nosso melhor!