17/03/2009

Banquete (sur)real



(Não aconteceu, mas num ligeiro ataque de loucura apeteceu-me imaginar que podia ter acontecido, ontem à noite no banquete no Palácio da Ajuda, oferecido pelo Presidente da República aos lindos Reis da Jordânia)

Desabafo de um Rei algo exaltado:

"Uma aranha castanha que se banha na Lasagna da minha Rainha Rania??
Apanha-a! Não a Rainha pá, a aranha!
E que venha a picanha na lenha, senão voltamos já a Jordânia!"

(foto: Rainha Rania e Rei Abdullah II)

6 comentários:

Rini Luyks disse...

Ufa, esta lenga-lenga custou!
Mais um elogio à loucura...

Anónimo disse...

:)))

Alberto

P.S. Linda chica, mas eu com as casadas..nada :)

M.Júlia disse...

É um pequeno texto surrealista, bem conseguido. E siga o folclore de reis, rainhas, presidentes e cortes.
Da Régua, na margem do Douro, uma saudação amiga.

Rini Luyks disse...

Obrigado M.Júlia.
Peso da Régua é uma terra que ainda não visitei, apesar de ser capital da vinha e do vinho!?
Já andei lá perto, Cinfães, Resende (Festa das Cavacas), Serra de Montemuro (Festival Altitudes, Campo Benfeito)...

Rui Mota disse...

Rini,

Imagino que esta "lenga-lenga" se aplica a todas as rainhas, inclusive a da Holanda...

Rini Luyks disse...

Aplica-se a todas as rainhas, caro Rui M., mas deixa-me agravar ainda um pouco o "crime de lesa-majestade". A probabilidade de acontecer o mal-entendido a seguir à ordem real: "Apanha-a!" (a rainha ou a aranha?) depende muito de quem é a rainha! No caso da actual Rainha Beatriz da Holanda, por exemplo, parece-me que o problema não existe. Agora se fosse a futura Rainha Máxima...