04/01/2010

Sonata nº3 BWV 1016

Por vezes a beleza dói tanto. Bach chega muita vezes à dor de belo, ele poderia ter inventado um andamento para as suas mais belas obras - o "Dolore ma non tanto"

3 comentários:

M.Júlia disse...

É um arrepio que percorre o corpo,
é a beleza da música a doer.
Sublime!

Susana Serrano disse...

Tens razão Rui.
Não gosto muito da interpretação. Se encontrar nos meus cds, mando-te o ficheiro. Ou já tens?

Rui Rebelo disse...

Pois é Susana, esta interpretação é fraquinha, principalmente o piano. Eu tinha uma boa pelo Pearlman, com cravo, mas não sei dela. se tiveres uma boa interpretação agradecia que me enviasses. adoro este tema.