20/06/2008

Slaven Bilic - o seleccionador rockeiro

Uma das figuras mais singulares no Euro 2008 é o seleccionador da Croácia, Slaven Bilic.

Como jogador fez parte da equipa surpresa do Mundial 1998: chegou às meias finais, só perdeu com a França (futuro campeão mundial), venceu a Holanda na luta pela medalha de bronze.

Como seleccionador conquistou em dois anos o estatuto de herói nacional. A sua equipa qualificou-se para o Euro 2008 batendo duas vezes a poderosa Inglaterra (2-0 em casa, 3-2 fora da casa). Na Austria a Croácia ganhou até agora todos os jogos (inclusive contra a Alemanha), hoje joga contra a Turquía o acesso às meias finais. Bilic já recebeu propostas milionárias mas continua fiel à sua equipa pelo menos até ao Mundial de 2010, ganhando um ordenado de cento e tal mil euros, uma fracção que ele podia ganhar "lá fora".

Estes pormenores futebolísticos devem interessar pouco ou nada aos visitantes deste blogue. No entanto, o que torna este homem especial aos olhos dos seus admiradores é a sua personalidade fora do campo: é músico, tirou um curso de Direito, é embaixador da UNICEF, fala inglês, italiano e alemão. Enquanto Scolari mandou a selecção rezar a Nossa Senhora do Caravaggio, Bilic motiva os seus jogadores com concertos da sua banda de hard rock "Rawbau", onde ele toca como guitarrista principal. No vídeo acima o hino "Vatreno Ludilo" que a banda compôs para este Euro 2008.

Hoje vou torcer pela Croácia!

1 comentário:

Rini disse...

Afinal o herói foi trágico: Croácia a ganhar no último minuto do prolongamento, Turquía a empatar no tempo extra e a ganhar nas grandes penalidades.