13/12/2009

Exclusivo


Mais ou menos um complemento escatológico do post de 31 de Maio (http://anacruses.blogspot.com/2009/05/tangorreia_31.html) que provocou uma "livre associação" num comentário: o tango "Youkali" de Kurt Weill, no vídeo em baixo interpretado por Ute Lemper.
Estou curioso, se desta vez também...
Adivinha: onde é que arranjei o papel?

10 comentários:

Rui Rebelo disse...

arranjaste o papel no CCB?

Rini Luyks disse...

Não, no Palácio Sotto Mayor (Av. Fontes Pereira de Melo), no CCB também há?

rui mota disse...

Do papel higiénico não vou falar. Já sobre a Ute Lemper, é uma das minhas "divas" preferidas. A última vez que a vi (no CCB, precisamente) também era acompanhada por este pianista e, salvo erro, cantou esta canção do Weill. Uma senhora, a Ute!

Rini Luyks disse...

Reconheço, caro Rui M., que um vídeo de Ute Lemper merece um "acompanhamento" bem diferente do que um rolo de...

Mas cheguei a este tango a partir dum comentário a um outro post já referido, também ligeiramente escatológico.
Na última década e meia tenho trabalhado bastante como músico em teatro, um mundo onde se fala com grande à vontade sobre todos os aspectos da corporalidade humana. Isso deixa marcas, mesmo num rapaz com educação tão católica como eu, c'est la vie...

rui mota disse...

Aos "católicos", perdoa-se tudo. Não são eles os criadores da "confissão", essa suprema absolvição?

Rini Luyks disse...

Melhor ainda: na catequese semanal o padre da aldeia ensinou-nos que ganhavamos uma "Volle Aflaat" ("Indulgência Completa") se fossemos nove vezes seguidas à missa na primeira sexta-feira do mês, uma óptima solução para jovens católicos, cheios de traquinices!
E nós fomos, nove vezes seguidas, às sete e meia de manhã...

Rini Luyks disse...

"Estou curioso se desta vez também...".
De facto esta pequena recordação católica traz-me à cabeça a minha primeira prenda de Natal em Portugal. Foi-me oferecido por...mim próprio, pois em 1987 acabei de chegar a Lisboa e ainda não conhecia muita gente...
Next post.

M.Júlia disse...

Um roupão, uma caixa de folha com
o nome de um livro, e um rolo de papel higiénico. Será uma instalação? Num Palácio a venderem
papel higiénico é bastante inédito!
Quanto ao tango, a minha interpretação preferida é a da grega, Maria Farantouri.

Rini Luyks disse...

Cara M. Júlia,

Se eu fosse um conceituado artista plástico (com as cunhas a funcionarem como deve ser), a imagem seria sem dúvida uma instalação.
Não sendo isto o caso, será antes um caso psicoanalítico, tal como o post "Tangorreia" (31 de Maio, com rolo branco)...que lhe evocou o (por mim ainda desconhecido, obrigado!) "Youkali-tango".

日月神教-向左使 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.