26/12/2010

O Natal do artista precário


Uma fatia de broa de milho com queijo, um copito de tintol.
What else?

8 comentários:

rui Rebelo disse...

Olha, este artista precário recebeu muita gente na sua casa. teve de dar prendas às crianças e passou horas a preparar e a a arrumar e limpar tudo.
Portanto, tenho muita inveja da tua ceia...

M.Júlia disse...

Rini, também não é preciso
impressionar tanto, que eu
até fiquei com pena de si!

samaritano misericordioso disse...

Óóóóóóóhhh...

Rini Luyks disse...

Foi só um pequeno "contraponto imagético-antitético" (expressão que encontrei no blogue "Críticas de um cinema nu") à ironia da canção tão bem interpretada no post anterior.
Felizmente o quadro não é tão negro: ainda há muitos artistas a passar a época do Natal à grande e à francesa (como também as outras épocas do ano, aliás), com Carreiras bem conseguidas, a fazer espectáculos para "o povo consciente, civilizado e (mais ou menos) inteligente".
E depois, num ataque de altruismo e de imensa gratidão, dão show "de borla" no "Natal dos hospitais" (transmitido em directo pela RTP, consciente da sua responsabilidade como canal público, claro está).

Rui Mota disse...

Se a Canavilhas "Bandarilhas" vê esta foto, dá-te logo um subsídio...

Rini Luyks disse...

Boas Festas, caro Rui M.
Pois, um subsídio era tão bom, mas receio que Barbarella Bandarilhas prefira ter como subsídio-dependente uma plataforma manipulável de artistas mais ou menos bem comportados (post 15 de Julho 2010) do que dar dinheiro a palhaços solitários, indigentes e maldizentes.
Continuar a tentar ver o copito meio cheio em vez de meio vazio? Que remédio...

Albertus disse...

Olá Rini,
esta tua foto me faz lembrar aqueles quadros medievais holandeses....
Pensei que a tristeza era argentina
Ou portuguesa...
Agora vejo que nem siquer é holandesa...
Agora vejo que a tristeza
Simplesmente é Tristeza...

(sempre que saiba sorrir de tristeza)

Rini Luyks disse...

Mas olha, Alberto, de repente vejo lá um pequeno palhacinho da guarda pousado no meu ombro, a segurar o postal/cartão do espectáculo "O Sorriso", Chapitô 2000!
Mais uma NEPA? (Nada é por acaso" - calão do blogue "O Gato do Alekhine") Nem tudo está perdido?
Isto vale um post!