31/12/2010

2011 - Ano da Loucura!?



Como já referido num post anterior (http://anacruses.blogspot.com/2009/02/alaaf.html), na Renânia (Alemanha), Holanda e Bélgica o número 11 está ligado ao Carnaval: 11 é o número dos loucos (alemão: "Narrenzahl", holandês: "gekkengetal").

Nos países latinos esta ligação não existe, no entanto a Wikipédia espanhola diz sobre o número 11:
"Nunca aparece este número en la simbología cristiana. Es una cifra maldita, pecaminosa e incompleta, que está entre el 10 (perspectiva humana) y el 12 (perspectiva cósmica). Los Apóstoles quedaron reducidos a 11 después de la traición de Judas.
El 11 es blasón del pecado
."
Pronto...

Desejo-vos um ano 2011 com alguma loucura saudável e ocasionalmente um pecadinho venial ("que difere essencialmente do pecado mortal, comete-se quando se trata de matéria leve, ou mesmo grave, mas sem pleno conhecimento ou sem total consentimento.
Não quebra a aliança com Deus, mas enfraquece a caridade; manifesta um afecto desordenado pelos bens criados; impede o progresso da alma no exercício das virtudes e na prática do bem moral; merece penas purificatórias temporais", nomeadamente no Purgatório" - http://pt.wikipedia.org/wiki/Pecado).

Antes o Purgatório no Além do que o Inferno no Aquém!
(lema do hedonista moderado em tempos de crise)

Boa passagem de ano!

30/12/2010

Florence + The Machine - "Lungs"



Gostei muito do concerto deste grupo hoje de madrugada nos "Palcos" da RTP 2.
Percussões, cordas e uma poderosa voz.
Filmagem ao vivo em: http://www.youtube.com/watch?v=DCUn6guNcRI

Site da banda: http://florenceandthemachine.net/

29/12/2010

"O Livro da Consciência" - António Damásio


O conhecido neurocientista português António Damásio publicou "O Livro da Consciência".
"Neste seu novo trabalho, António Damásio desmistifica a ideia de que a consciência é algo separado do corpo e apresenta novas evidências científicas de que espantosa consciência que é, na verdade, um processo biológico criado pelo cérebro.
Além das três perspectivas tradicionais usadas para estudar a mente ( pessoal, comportamental e neurológica ), Damásio introduz a evolucionista , que implica uma mudança radical na forma como a história da mente consciente é vista e falada.
«A mente permite-nos perceber como é o Mundo, mas é a consciência que nos dá a vantagem subjectiva de dizer «Eu estou aqui, existo, tenho uma vida e há coisas à minha volta que se referem a mim».

Vídeo António Damásio: "What is Consciousness?" em: http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=44876&op=all#ooid=Jlc29vMTrEwiX4AhC69gxoI-ptw8P4eT

Primeiro capítulo do livro em:
http://aeiou.visao.pt/users/126/12625/ManuelDamasio_ab2f0133f15d89dd5bd9a1f9c7b21687.pdf

28/12/2010

Dançando Bochecha a Bochecha

"O Sorriso" - Companhia do Chapitô (2000)

(comentário foto post 26 de Dezembro)
Muitas saudades deste lindo espectáculo e da criação colectiva com Nuno Pino Custódio, Fernando Mota, José Garcia e Ricardo Peres.
Baseado na obra "O Sorriso aos Pés da Escada" de Henry Miller.

27/12/2010

Due Gradeniae Augusta

A gardénia (Gardenia jasminoides, ou Gradenia Augusta) é uma planta da família das rubiáceas. De origem chinesa, um dos primeiros locais para onde foi levada, foi a Pérsia.

26/12/2010

O Natal do artista precário


Uma fatia de broa de milho com queijo, um copito de tintol.
What else?

Consumismo Natalício - Compram, compram no Natal

No Natal as estrelas "brilham, brilham lá no céu" e as pessoas "compram, compram cá na Terra"


25/12/2010

Christmas Surprise

Stéphane Delicq - "Manette" (em 5 tempos)

Anteontem em 6 por 8, hoje em 5 por 8. Porque não!?

23/12/2010

Caixas Iguais - Clip de Natal 2010

Afinal temos Cartão Natalício de 2010 sem corte de 23%
Adaptação da Canção "Little Boxes" de Malvina Reynolds, feita pelo meu amigo Miguel Castro Caldas e Cantada pelo meu amigo Rui Rebelo.

HARE CHRISTMAS


Stéphane Delicq (1950 - 2010)


Stéphane Delicq faleceu no dia 3 de Fevereiro deste ano, dois dias antes de completar 60 anos de vida.
Exactamente dez anos antes, em Fevereiro 2000, tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente durante um concerto/baile "Danças Europeias" no pavilhão da J.F. de São Domingos de Benfica.
Uns anos mais tarde pedi-lhe (por e-mail) autorização para interpretar a sua música em vários trabalhos. Quando ele soube que era (também) para tocar a música em pediatrias de hospitais, não só deu autorização mais enviou partituras inteiras com comentários entusiasmados: considerou o pedido uma honra. Assim era o Stéphane: um músico simples e generoso, a tocar música simples e genial.

Aqui dois temas dele que toco sempre com muito gosto:
"Vivre" e "Manette".